http://medicinagenomica.com/curso-genetica-medica/online/
Búsqueda avanzada
Boton Buscador
Registrarse  /  Recordar Contraseña
eMail
Contraseña
Entrar
 Recordar datos de acceso
Síguenos en: Revista de neurología en Facebook Revista de neurología en Twitter Revista de neurología en Google+
Suplementos de Revista de neurología
Congresos de Revista de neurología
Destacamos
Noticias
Descubierto un mecanismo por el cual el abuso de cannabis puede causar esquizofrenia
Niveles altos de ansiedad parecen afectar el cerebro de los niños
Banner
Índice >> Revista de Neurología (Volumen 36  Núm 3) >> Efeito das descargas epileptiformes interictais so...

Efeito das descargas epileptiformes interictais sobre as funções cognitivas em crianças com epilepsia idiopática imprimir
Revision Castellano   English   Portugués
[REV NEUROL 2003;36:282-284] PMID: 12599160 - Revision - Fecha de publicación: 01/02/2003
O. Papazian, I. Alfonso, V. García-Galarreta
Introdução. As perturbações cognitivas (PC) transitórias nas crianças com epilepsia rolândica benigna (ERB), a mais comum das epilepsias parciais idiopáticas (EPI), são secundárias a descargas epileptiformes interictais (DEI). Objectivos. Determinar a incidência e factores de risco das PC persistentes nas crianças em idade escolar com EPI antes, durante e após o tratamento com antiepilépticos (AE). Doentes e métodos. Critério de inclusão: idade dos 6 aos 12 anos, EPI, controlo com AE durante 2 anos e seguimento durante cinco anos. Avaliações: inteligência (Wechsler-III), aprendizagem (Wechsler), nível académico (Woodcock-Johnson) e atenção/comportamento (O’Conners-R). Variáveis: sexo, idade de início, tipo de EPI, intervalo entre a primeira crise e o início do AE, resultado do EEG e tipo de AE. Análise: qui-quadrado. Resultados. Não se observaram PC antes de iniciar os AE, nem durante os dois anos com AE, não se verificaram crises clínicas nem EEG. 14 doentes manifestaram perturbações da aprendizagem, desatenção, impulsividade, hiperactividade, baixa tolerância e agressividade durante a remissão; 12 doentes (85,71%) com epilepsia do lobo temporal, 6 (50%) com DEI no lado esquerdo (hemisfério dominante esquerdo), 2 (16,67%) com DEI no direito (hemisfério dominante esquerdo), 2 (16,67%) em ambos os lobos temporais e 2 (14,29%) com ERB. A ressonância magnética cerebral foi normal. Conclusões. Crianças com epilepsia idiopática do lobo temporal com DEI no hemisfério dominante, apresentam maior risco do que os restantes doentes com EPI que sofrem de PC. Recomenda-se a eliminação, não só das crises, como também das DEI, para evitar estas perturbações
Pesquisa em PubMed
Por autor
Papazian O
Alfonso I
Garcia-Galarreta V
Por palavra chave
Antiepileptic drugs
Cognitive disorders
Idiopathic partial epilepsy
Interictal epileptiform discharges
Veja em PubMed
Este artigo
Artigos relacionados
Palavras chave:  Descargas epileptiformes interictais - Perturbações cognitivas
        Añadir cita a su biblioteca
  Descargas: 755
Clasificado en: Epilepsias y síndromes epilépticosNeuropediatríaNeuropsicología
Valoración media:      (0 votos)


Para poder participar en esta discusión debe estar registrado
Debe estar registrado para poder suscribirse a este seminario
Inicio de página
Inicio de página
Catalogo Viguera
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Revista Psicogeriatría
Revista Educación Médica
© Viguera Editores   Plaza Tetuan, 7 08010 Barcelona   Contacto  |  Privacidad   ISSN Edición Digital 1576-6578
Valid HTML 4.01 Transitional Última Actualización: 25/07/2014